top of page
  • Foto do escritorFrancisco Maia

07 dicas para desenvolver o aprendizado autônomo

Atualmente, uma das principais habilidades desejadas nos processos de seleção é a capacidade de aprendizado autônomo. Diante da velocidade das inovações e da produção de conhecimento, não é possível ficar limitado apenas aos cursos regulares, que mantêm sua importância para as áreas nas quais você deseja se especializar.


desenvolver o aprendizado autônomo

O termo autodidata representa a capacidade de "ensinar a si mesmo". Ou seja, é ter a habilidade de aprender um assunto de forma autônoma, administrando seu próprio processo de estudo. Isso implica em organizar seus recursos de aprendizagem, estabelecer seus horários e desenvolver novas habilidades e conhecimentos com independência.

Mesmo que você não se considere uma pessoa com essa habilidade, a boa notícia é que algumas pequenas mudanças no comportamento e atitudes podem ajudar no desenvolvimento:

1. Apaixone-se: Esta é a primeira e mais importante dica. Apaixone-se pelo tema e, principalmente, pela satisfação de adquirir um novo conhecimento. Em muitas situações, julgamos que determinado conhecimento não nos interessa e o descartamos. No entanto, esse conhecimento pode se complementar no futuro, ampliando sua base de aprendizado.

2. Seja curioso: Ao ouvir uma palavra nova, acessar um novo software de computador ou deparar-se com termos jurídicos ou contábeis, pesquise imediatamente sobre a palavra. Leia sobre o assunto, aprofunde-se e descubra todo o contexto. Isso proporcionará mais propriedade em discussões futuras.

3. Não seja passivo: A passividade é seu pior inimigo. Ficar aguardando que alguém lhe ensine ou cobre o aprendizado específico não ajudará. Dependendo do ambiente ou cargo que você ocupa, não temos mais tempo; a bola é chutada, e o mínimo que se espera é que você esteja na posição para receber.

4. Não espere ter tempo: A falta de tempo é a principal desculpa que utilizamos para nos convencer. Faça um exercício e some todo o tempo gasto em redes sociais, lendo notícias ou executando tarefas que, no final do dia, não agregarão em nada. A maioria de nós tem acesso contínuo à internet, uma fonte inesgotável de pesquisa. Utilize cada momento para agregar conhecimento em áreas que você identifique como deficientes.

5. Aprenda o necessário: Aprender sobre algo não significa necessariamente que devemos nos tornar especialistas. Aprenda o necessário para solucionar aquele problema específico, um problema de cada vez.

6. Não perca oportunidades: Dica de ouro: sempre que alguém for explicar algo ou apresentar alguma orientação, mesmo que você saiba como fazer, nunca interrompa dizendo "Eu sei". Essa expressão fecha todas as portas do conhecimento. Apague-a do seu vocabulário mental, permita que o outro apresente sua argumentação e busque absorver algo novo.

7. Goste de problemas: Finalizando com a melhor dica: goste de problemas e, como iniciante, busque sempre formas mais eficientes de resolvê-los. Pense no problema, pesquise, e com certeza encontrará formas diferentes de resolução. Já vi muitos colegas gastando quase um dia de trabalho preenchendo uma planilha de Excel manualmente, simplesmente porque não pesquisaram uma forma mais automatizada para o programa trabalhar por eles. Busque o problema em tudo que você faz e encontre uma maneira diferente de executar a solução.

É isso, espero que tenha sido útil para lhe ajudar á desenvolver o aprendizado autônomo. Há muito mais a ser explorado, então siga a matéria... pesquise!

Bônus: Eu não guardo quase nada na cabeça, não me preocupo em memorizar. Em vez disso, guardo apenas o caminho para chegar à informação quando for necessária. A internet, meu computador e minhas anotações são minhas memórias.

2 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page